Eu sou uma romântica por natureza, mas não me apaixono fácil

Foto encontrada no WeHeartIt

Eu sou uma romântica por natureza, do tipo que não acredita em príncipe encantado, mas morre de vontade de conhecer aquele cara que vai chacoalhar meu mundo e me fazer a pessoa mais feliz. Aquele cara que vai me conquistar e aflorar meu lado romântico. Aquele cara que vai me fazer viver uma loucura daquelas que jamais pensei em viver.

Só para mencionar, um pedaço de uma música que sempre senti como se tivesse sido escrito para mim é : "She's the girl that no one ever knows. And I say hi, but she's too shy to say hello. She's just waiting for that one to take her hand and shake her up" {Say You Like Me - We The Kings}.

Sou do tipo que se apaixona por personagens de livros, séries e filmes, que se apaixona por músicas com letras fofas de relacionamentos e declarações, mas que não se apaixona fácil e por qualquer cara.


Eu assumo que, infelizmente, idealizo caras que, com suas atitudes se tornam perfeitos (pelo menos para mim), mesmo que não sejam por causa de personagens. Caras com defeitos reais, mas que têm atitudes perfeitas, que fazem com que eu me apaixone por eles.

Na vida real, com pessoas reais, não sou do tipo que se apaixona fácil - pelo menos, até o momento, porque nunca se sabe o dia de amanhã.

Sou do tipo que, quando vê uma bela estória de amor real, ainda que no início, torce muito para que dê certo. Sou aquela incentivadora das estórias de amor dos amigos e das amigas.

Sou um ótimo cúpido também, ainda que nem sempre os casais que eu forme durem para sempre - às vezes, as pessoas enganam e parecem ser as certas, mas não são!

Já amei por anos em segredo, sem nunca confessar. Também, já superei meu medo e minha vergonha e já disse "Eu gosto de você. Muito!" para um rapaz que, infelizmente, não sentia o mesmo por mim.

Sou ótima observadora do comportamento das outras pessoas e gosto de ouvir o que as outras pessoas têm a dizer sobre tudo, talvez por isso tenha me tornado mais "realista".

Quero estar junto, quero conhecer, quero me apaixonar aos poucos pelo rapaz. Mas, se nada der certo, quero estar com o coração e mente tranquilos. Quero estar com a consciência de que, pelo menos, valeu a tentativa e que eu posso tentar de novo, conhecer outro rapaz. Tenho que aprender que na vida, às vezes, a gente perde, às vezes, a gente ganha.

O que eu não posso é deixar que a timidez me atrapalhe na hora de viver minha vida e de conhecer caras interessantes. Também não posso permitir que ela me impeça de dizer que gosto de alguém ou de demonstrar sentimentos. Nem que minha mente tenha algum tipo de comportamento auto-sabotador, como diria Augusto Cury, e me impeça de viver - realizar meus sonhos, correr atrás dos meus objetivos, conhecer gente nova, fazer amizades, conhecer caras interessantes, expor meus pensamentos, conhecer o mundo.

Também tenho que aprender a interpretar sinais quando esses acontecem comigo. Esses dias, li um texto de um cara com quem me identifiquei bastante.

Eu sou boa para juntar casais, consigo interpretar os sinais que as outras pessoas mandam para outras pessoas, ligo as informações e junto essas pessoas - desde que as conheça e veja que realmente tem chances de vingar, mas, quando algum cara manda sinais para mim, ou não percebo ou não consigo identificar o que eles significam. Nunca sei se os caras têm interesse em mim ou não se eles não especificam. Isso é terrível. Sou muito desligada para essas coisas.

Se eu fosse mais "atirada"/ menos tímida e não ficasse remoendo situações que me deixaram extremamente ansiosa e tímida no passado e tendo isso como um bloqueio para situações futuras, poderia facilmente tentar chegar nos rapazes que me interessam e arriscar. Mas a realidade não é assim.

E tem outra: eu gosto sim de ser conquistada! Um olhar, um bom papo, o jeito de falar... Tudo isso pode me conquistar. Eu gosto da magia de ser conquistada por um cara - não vejo magia em tentar conquistar, daquela troca de olhares, de todo aquele lance.... Já, inclusive, dissertei brevemente sobre algumas coisas nesse post, depois que havia lido um texto no qual me identifiquei muito em outro site.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

up