Minha estória com o CPM 22

Fonte
Dia 22 de agosto, o CPM 22 completou 20 anos de carreira.

Logo que vi o post deles no sábado comecei a me lembrar da primeira vez que ouvi CPM 22. Tinha uns 11 anos e era uma criança/pré-adolescente que ainda ouvia Sandy e Junior e outras coisas do Pop... Mas naquele dia, indo ou voltando da escola, quando o irmão da minha amiga colocou "Tarde de Outubro" pra tocar na rádio, mesmo morrendo de vergonha de tudo naquela época, me senti obrigada a perguntar quem cantava aquela música. E foi assim que conheci e me apaixonei pelo CPM 22. Sim, foi amor à primeira vista.
Fonte
Para ir no primeiro show dos caras demorou um pouco. Minha mãe só deixou eu ir no show deles quando tinha 13 anos, com meu pai e minha melhor amiga na época. Lembro-me que, por sermos mais baixas que a maioria das pessoas e, talvez, mais novas também, deixaram a gente passar e quase chegamos ao palco. Tudo aquilo foi incrível! 

Hoje é dia de Corinthians ❤


Hoje é dia 01 de setembro, também conhecido como Dia de Corinthians.

Dia de um dos times do meu coração. Dia de uma paixão maior que já dura minha vida inteira. Dia de um amor inexplicável. Dia de um time que me dá alegrias e tristezas. Dia de um amor que não dá para abandonar jamais. Dia do meu Corinthians.

Podem falar o que quiser, mas eu tenho orgulho da atual temporada do meu time. Não temos um jogador que é muito melhor que os outros. Temos um time que, diante de cada necessidade, um jogador diferente cresce a cada partida. Temos um time que, nas adversidades, se faz mais forte e maior. Temos um time que honra a camisa, guerreiros que querem melhorar em campo por eles mesmos, mas também pela torcida apaixonada, pelo companheiros de time e pelo Tite. Temos um time que tem Tite e, quando temos o Tite, somos mais fortes - pelo menos, no psicológico.

Corinthians, parabéns pelos 105 anos! Que venham muitos mais anos para celebrarmos, muitas mais vitórias para comemorarmos e muitos mais momentos inesquecíveis para recordarmos!

A dança do Buzz



Mais um vídeo fofo do Tom e do Buzz (com participação da mulher do Tom/ mãe do Buz, a Giovanna): a dança do Buzz.

Uma das entrevistas pós-jogo mais engraçadas com jogador de futebol


Confesso: Não consigo mais assistir qualquer lance do Cruzeiro que tenha o Marinho sem me lembrar desse vídeo.

Esse vídeo bombou na internet em junho desse ano, quando Marinho ainda atuava pelo Ceará. Se eu não me engano, chegou até a estar no Top 5 do CQC. É bem engraçado!


Um dos vídeos mais fofos de todos os tempos


Provavelmente todos já viram esse vídeo, porque ele tem sido amplamente divulgado (principalmente nas timelines do Facebook) até por pessoas que não fazem ideia de que o pai do bebê é famoso e cantor do McFly e do McBusted.

Esse vídeo é a coisa mais fofa. O Buzz, filho do Tom, é uma graça. E o mais fofo é vê-lo achando tanta graça do pai brincando com essas plantinhas (em inglês, dandelions, e, em português, dente-de-leão, pelo que encontrei na internet).

Assista e você se verá fazendo muitos "Ooowwnnn *.*" com toda essa fofura...


Bundesliga's back \o/


Esse vídeo, no canal oficial da Bundesliga, foi compartilhado no AlemanhaFC.

Finalmente! Hoje volta a Bundesliga. \o/


Enchanted #7 - Josh Franceschi



Dia 14/02/2011 ouvi a versão do Owl City para a música da Taylor Swift e a música Enchanted não saiu da minha cabeça por um tempo. Foi por isso que decidi fazer uma seção chamada Enchanted em 18/02/2011. Não decidi a freqüência, mas ocorrerá sempre que eu tiver tempo disponível para postá-la.



Para o 6º post de Enchanted, escolhi o Josh. Basicamente o que eu tinha para falar sobre ele, já foi mencionado no post "7 celebridades com quem eu casaria"...

Então, vou deixar vocês só com fotos e gifs dele então...

David Alaba protagonizou mais um momento fofo do futebol



Eu sou fã do David Alaba. Pelo menos, desde 2012, quando ele começou a ser firmar como titular.

Jogador jovem, seguro... Não demorou muito para que fosse considerado um dos (senão, "O") melhores laterais do mundo.

Para quem o acompanha no Facebook e no instagram, ele sempre posta fotos estilosas sozinho, com a família, com amigos, com companheiros de time, com colegas de outros times, ....

Pelos legendas de suas fotos, percebe-se que ele é um cara que sabe agradecer e reconhecer os aprendizados.

Por todas as fotos, pelas comemorações quando o Bayern ganha algo e pelas interações dos outros atletas com ele, você vê que ele é um cara querido no time. Cheio de amizades, seja com os jogadores mais antigos do time, seja com os jogadores mais novos...

O mais curioso é que ele parece se dar muito bem, principalmente com os jogadores brasileiros e espanhóis. Ainda brinca, faz danças e sempre entra na festa deles. Por isso, costumo brincar que ele é, provavelmente, o austríaco mais brasileiro!

Dada a introdução sobre o Alaba, no último dia 05 de agosto, Bayern de Munique enfrentou o Real Madrid, pela Audi Cup, um torneio amistoso.

E eis que surge uma garotinha perdida em campo, a procura do pai. Ninguém se manifestou, mas o Alaba foi diferente. Ele abraçou a garotinha, conversou com ela e a ajudou a encontrar seu pai. Ele a levou até o lado do campo que o pai dela estava e, segundo li nos sites, ainda deu sua camisa para ela no fim da partida.

Fofo!

Vídeo - "¡Un super papá lo puede todo!"


Ontem, em pleno dia dos pais, meu pai compartilhou esse vídeo.
Ao assistir, ri de alguns momentos, achei fofo outros e pensei, com base no que me lembro e no que minha mãe conta, isso é realmente o que o pai faz.

O pai pode às vezes ser meio atrapalhado, fazer coisas que a mãe jamais deixaria que ele fizesse, para nos proteger. Mas, no final, dá tudo certo. O pai sempre consegue fazer as coisas darem certo no final.

Não a toa, eles são os heróis de nossa infância.


Assista ao vídeo, se divirta e reflita... O que seria das nossas infâncias sem esses momentos? =')

#inclusiveleadership Meu Compromisso com a Ação

Criado por mim no site http://www.tagcrowd.com/

Mesmo que meu papel trabalho não seja um papel de liderança, trabalho como parte de uma equipe. Sendo parte de uma equipe, eu posso ser totalmente um seguidor e um líder e usar alguns conceitos que eu aprendi no curso "Inclusive Leadership : Becomming a successful leader" para melhorar minha carreira, ajudar a minha equipe para ser bem-sucedida e ajudar as pessoas em minha equipe a crescer.

Eu prometo que vou ouvir mais ideias de outras pessoas. E, usando a visão de um líder, colocá-las na balança, juntá-las com outras ideias para ver qual é a melhor para o projeto no qual eu trabalho.

Além disso, vou pedir mais aos meus colegas sobre as suas opiniões e fazer algo para que eles ver que somos um time e temos que estar nos ajudando e nos apoiando sempre.

Não importa o projeto em que estou, eu farei o meu melhor para ajudar as pessoas que precisam de ajuda e eu vou ser realmente honesta, quando eu preciso da ajuda de alguém. Prometo também ser honesta, quando eu cometer erros e também prometo aceitar melhor às críticas e feedbacks.

Eu vou fazer o meu melhor para as pessoas me vejam como uma pessoa com quem eles possam contar - pelo menos, espero que meu time me veja desta forma. Quero também para impactar positivamente o meu time e também ser impactado positivamente por cada colega de trabalho.

Prometo dar coragem e força para os meus colegas de trabalho para que eles dêem seu melhor (como eu vou fazer também), assim que o time pode ter um resultado melhor. Se trabalharmos juntos (como é o esperado que façamos), podemos ter melhores resultados.

Vou gerenciar uma maneira de usar as diferenças e também as semelhanças de cada colega de trabalho (e também o meu), para que possamos nos utilizar deles como como nossa vantagem.

_____________________________

Só para você saber ...

O curso que eu fiz é "Inclusive Leadership : Becomming a successful leader", do Catalyst.
Ele me ajudou a aprender muitas coisas sobre como ser um líder melhor (mesmo quando meu papel trabalho não é de liderança) e abriu meus olhos para muitas coisas que podem me ajudar a melhorar o trabalho em equipe, um passo de cada vez . #inclusiveleadership

21 - Hunter Hayes



That's the way that we're doing it, doing it
We go big or we go back home
People looking at us like we're losing it, losing it
But, baby, we ain't doing nothing wrong
Gonna be up all night
Chasing the sunrise
Like we're wild and young
Baby, kids on the run
Gonna party like we just turned 21

Backstreet Boys - Minhas opiniões - Passado e Presente


Confesso, eu nunca fui fã de Backstreet Boys. Mas sempre conheci pelo menos as músicas mais famosas deles e soube de uma ou outra notícia de suas vidas pessoais.



Em parte, por causa das revistas "teen" que comprava. Em parte, por causa da TV/rádio. Em outra parte, por causa dos flogões e blogs que eu curti tanto em boa parte da minha adolescência.

Foto encontrada no Google - Backstreet Boys do passado
Quase toda menina daquela época parecia ser apaixonada por eles. Eu confesso que era apaixonada mesmo era pelo Aaron Carter, o irmão mais novo do Nick Carter, dos BSB.

Mas sempre tive uma bela de uma queda pelo Nick.

Sabia que recentemente os BSB tinham saído em turnê nos EUA (e não sei mais onde) com o New Kids On The Block e, segundo comentários que li, a turnê havia sido um sucesso. Também sei que os BSB fizeram shows no Brasil esse ano e que arrastaram muita gente para os shows. Principalmente mulheres com idades parecidas com a minha, vivendo seus sonhos adolescentes. Eu não fui a nenhum dos shows nem procurei muito saber mais informações.

Confesso que tinha até esquecido o quão legal eram os BSB até que, um dia desses, passeando pela TV, assisti às cenas finais de "Backstreet boys - Show 'em what you're made of'". Eles envelheceram, casaram, tiveram filhos, mas continuam com a mesma alma jovem, como se ainda fossem mais novos. Os caras (mesmo que o mais novo já tenha 35 anos) ainda cantam e dançam super bem, o que fez com que eu me arrependesse de nem ter ido atrás de saber mais informações sobre esse show.

E me surpreendeu o estilo das músicas novas, que ainda não tinha ouvido também.

Fica a dica =)

Foto encontrada no Google - Backstreet Boys hoje (muuuuuito mais bonitos, não? :D )

"Quando o Mundo Cai ao Meu Redor" - Livres para Adorar



"Quando o mundo cai ao meu redor
Teus braços me seguram
Quando o mundo cai ao meu redor
És a esperança pra mim
Quando o mundo cai ao meu redor
E as forças se vão, encontro abrigo em Ti
Segura-me, segura em minhas mãos" 

Glee - a hora do adeus...


Comecei a assistir à sexta e última temporada de Glee sem grandes expectativas... Apenas por curiosidade de saber qual seria o encerramento e saudades de ver Puck e Quinn aparecendo (vai que eles fossem cantar algo, né?). Também por curiosidade pra conhecer os novatos e quem reapareceria. Não tinha altas expectativas por causa da minha decepção com a quinta temporada. Larguei no início e não tenho a menor vontade de voltar. Achava um tédio a Marley e o Ryder, a história de Nova York e tudo estar centralizado na entediante Rachel Berry. Já tinha assistido à quarta temporada meio aos trancos e barrancos...


Confesso que foi a melhor coisa que fiz voltar a assistir Glee em sua última temporada. Acho que, passadas as primeiras 2,3 temporadas, eles nunca tinham acertado tanto! Ótimo elenco, ótimas escolhas de música, destaque para todos - ou quase todos - personagens, solos e destaques em músicas para vários personagens e oportunidades iguais de brilhar. Nem tudo é só sobre Rachel Berry, mas ela está sim menos entediante e mais legal. Ainda esquece de dar um pouco voz aos outros e ainda tem alguns defeitos, mas está mais madura e disposta a reiniciar. O Sam, mais fofo que nunca. Responsável, mas ainda palhaço; maduro, mas ainda meio criança. De forma geral, todos os personagens antigos estão mais maduros. Cada um do seu jeito e a seu tempo.


Os personagens novos, interessantes. Tem a Jane, que, só porque é uma garota, sofreu preconceito e foi impedida de entrar para os Warblers. Tem o Roderick, gordinho, rejeitado no colégio, vive de fone, mas tem uma das vozes mais incríveis ever. O Mason e a Madison, gêmeos inseparáveis - chega até a ser estranha a relação dos dois, mas é justificada -, cheerleaders. Mason parece um pouco delicado, a princípio, mas não é mais um personagem gay. O Spencer, uma espécie de Finn/Puck quando surgiram, só que gay - com o tempo, vai ganhando espaço e se tornando um personagem interessante. Tem o Myron, um menino prodígio e super talentoso. Tem também o Alistair, amigo do Roderick, que canta muito e também é gay. E os Warblers que sempre arrasam nas apresentações. Da temporada passada, volta a Kitty - o personagem está mais legal agora.

Essa temporada realmente veio para encerrar a série com chave de ouro. Acertaram muito nas escolhas!

Eu achei que fizeram tudo certo - talvez até melhor do que esperava - e encerraram a série de forma memorável.

Pena que foram só 13 episódios...



Mesmo que o Damian e mais um ou outro personagem não tenha aparecido para o último episódio. Confesso que fiquei arrepiada e super emocionada com a última cena do último episódio de Glee...

Obs.: O quê foi ver o Max (do The Wanted) em Glee? É muito amor! Hahahah Foi a surpresa mais positiva que tive assistindo!

Todas as imagens do post, com exceção da primeira imagem, foram encontradas no Google.


Príncipes Modernos



Esses dias estava pensando o quão curioso é o fato de que os príncipes de hoje não são mais tão príncipes assim… São até caras bem mais normais quando eles existem na estória.

Para mim, a estória de Enrolados é a melhor das princesas atuais. O “príncipe”, na verdade, é cômico e ladrão. Na teoria, Flynn não tem nada de príncipe, mas se apaixonou por ela e a faz feliz. E pra ela, tudo isso já o torna encantado.

Já em Valente, que eu nunca assisti, não tem príncipe! Ela se defende sozinha e não existe príncipe para salvá-la, para ajudá-la nem para ser salvo por ela. 

Em Frozen, Elsa é feliz simplesmente por estar em companhia de sua irmã, de Olaf e de quem mais a vida colocou no caminho dela, mas ela não depende de um príncipe para isso - aliás, nem príncipe ela tem. Já Anna se apaixona por Kristoff, que é um cara legal, mas é simples e humilde, além de ser todo atrapalhado! Mas ele a faz feliz e, aos olhos dela, é praticamente um príncipe.

Saindo das animações, Em “Espelho, Espelho Meu”, uma nova releitura para Branca de Neve, o príncipe é meio atrapalhado e chega a aparecer só de ceroulas numa cena.

Em “Caminhos da Floresta”, um dos príncipes mostra que a beleza não supera o caráter e ele se mostra lindo por fora, mas mulherengo e infiel por dentro… Ele está longe de ser aqueles príncipes encantados que as estórias costumavam nos apresentar… O outro, mesmo não tão perfeito como imaginamos com base nos outros príncipes (porque perde a visão), é um príncipe perfeito também nas atitudes.


Eu, que cresci com estórias onde o príncipe era sempre perfeito e essas estórias de amor durariam para sempre, sei que isso é uma visão equivocada e ultrapassada pros dias de hoje. Tanta coisa mudou, tudo é rápido, a vida passa dia te dos nossos olhos. Ninguém é perfeito. Então pare de procurar esse príncipe encantado das princesas mais antigas porque ele não vai aparecer!

Você pode encontrar um cara de bom coração e meio atrapalhado como o Kristoff, você pode encontrar um cara engraçado e que te ama de verdade como o Flynn, um príncipe lindo e atrapalhado como o Alcott , um cara cego mas com atitudes perfeitas como o príncipe da Rapunzel ou até mesmo um cara que não merece 10 segundos de sua atenção, mesmo que ele seja lindo, como o príncipe da Cinderela em "Caminhos da Floresta". 

Acima de tudo, lembre-se que, assim como a Elsa e a protagonista de Valente, você não precisa achar sua cara-metade, sua tampa da panela para ser feliz. Você só precisa estar cercada das pessoas que ama, sejam elas sua família e/ou seus amigos!

Esse é o segundo motivo pelo qual eu gosto tanto das princesas atuais. O primeiro é porque elas não seguem um padrão de beleza e mostram para as garotinhas de hoje que elas são bonitas e princesas do jeito que são. 

Esses filmes também não as ilude e cria falsas expectativas de que o príncipe encantado perfeito vai chegar. Perfeição varia aos olhos de cada um. O que é perfeito pra mim pode não ser pra você. É tudo um ponto de vista.

7 celebridades com quem eu casaria

Esse post é baseado num dos temas de meme propostos para esse mês pelo grupo Rotaroots.
Então o tema de um dos meses desse mês no Rotaroots é “7 celebridades com as quais eu me casaria”…  

Mas decidi entrar na brincadeira e listar alguns caras famosos que são meus celebrity crushes e tentar falar um porquê.

Preparados? Aí vamos nós…

1) Holger Badstuber
Alemanha | 13 de março de 1989 | 26 anos | 1,90m
Holger é alemão, nascido em Memmingen. Ele é jogador de futebol, com passagens pela Seleção Alemã, e costuma ser titular no Bayern. Acho que me encantei com ele primeiro porque desde novinho ele é uma gracinha e, quase sempre, mandou bem em campo. 
Ele sempre foi aquele jogador que eu torcia para não errar, que eu torcia para que ele fosse bem sucedido. Por algum motivo, achava que ele merecia isso. Depois, vieram as várias lesões, que seguraram ele pra fora de campo por um tempo - recentemente ele se lesionou de novo.
E então veio dois novos motivos para me tornar ainda mais fã dele, me fazer admirá-lo ainda mais: 
              1 - ele trata bem os fãs - se importa com os projetos que seus fãs fazem para ele; 
              2 - ele é um lutador - mesmo diante das adversidades que a vida colocou no caminho dele (ele podia ter caído em depressão ou desistido), ele jamais desistiu…
Além disso, atua como lateral, zagueiro e volante. Sempre que tem escanteio, corre para a área adversária para tentar marcar. Ama o clube em que joga. Ama seus fãs e sempre fala deles…
Tem como não amar?
E, sim, eu o chamo de Bads e acho que ele é uma graça! 
2) John Mayer
Estados Unidos | 16 de outubro de 1977 | 37 anos | 1,91m
O que falar de John Mayer? Ele é o cara que as garotas e mulheres queriam ter ao seu lado e o cara que os garotos e homens acham maneiro. 
Nascido em Bridgeport (Connecticut), é um cantor e guitarrista incrível.
Além de ser uma gracinha em sua aparência, é hoje um dos melhores guitarristas vivos do mundo, um excelente compositor e tem uma das vozes mais doces que já ouvi.
Ele é sexy, mesmo que nem tente ser. Não sei se é a voz, a carinha de abandonado, seu estilo despreocupado, suas letras incríveis ou a química que ele tem com a guitarra… Acho que tudo isso o torna interessante.
Além disso, suas letras são incríveis - facilmente você vai se identificar com uma das letras, querer cantar para alguém alguma delas ou que alguém cante pra você.
E não venha me dizer que ele isso ou ele aquilo só porque o namoro dele não deu certo com Jennifer Aniston, Taylor Swift e mais várias celebridades… Nem sempre nossos namoros não dão certo também é cada hora o motivo pode ser diferente.
Ele ainda é um cara com o qual me casaria.
3) Josh Franceschi
Inglaterra | 07 de agosto de 1990 | 24 anos | 1,87m
Nascido em Weybridge, Reino Unido, ele é vocalista da banda de Pop-punk/Pop-rock You Me At Six.
Vou ser sincera: sou completamente apaixonada pela voz do Josh desde a primeira vez que o ouvi cantando. Além disso, gosto muito de You Me At Six, me identifico com algumas letras, amo cantar junto e sonho em ir num show dos caras ainda. Além disso, o Josh, mesmo "cheinho" ou bem magrinho, sempre é uma gracinha. Principalmente quando faz aquele olhar de cachorrinho abandonado/ gatinho do Shrek! Hahahah
Além disso, a idade dele é bem próxima da minha, ele é super estiloso, tem voz meio rouca e ainda por cima é inglês! Não tem como não gostar dele.
4) Lewis Holtby
Alemanha | 18 de setembro de 1990 | 24 anos | 1,76m
Lewis nasceu em Erkelenz, Alemanha Ocidental. Esse alemão com ascendência inglesa é jogador de futebol e, atualmente, defende o Hamburgo.
Depois de umas estórias que li sobre o término dele com a modelo dinamarquesa que ele namorava e acabou traindo, pensei em nem incluí-lo nessa lista. Mas, já que estamos no lindo mundo da imaginação, com “celebrity crushes” e tudo mais, não tinha jeito, esse cara tinha que estar na minha lista.
Conheci o Holtby ao começar a assistir à Bundesliga, na época que ele ainda jogava pelo Schalke 04, que, na época era o time do Neuer. Talvez 2010? Lembro que ele costumava ser convocado pelas Seleções Alemãs de base com uma certa frequência, que infelizmente não se repetiu na Seleção principal.
Desde então tenho acompanhado sempre que possível os jogos dos times nos quais atuou, para ver se o via jogando. Assisti aos do Schalke na sua época de Schalke, aos do Tottenham e, recentemente, do Hamburgo.
Sou apaixonada pelos olhos e pelo sorriso do Holtby, além de todo o estilo que o rapaz tem!
5)Erik Durm 
Alemanha | 12 de maio de 1992 | 23 anos | 1,83m
Erik Durm nasceu em Pirmasens, Alemanha. Ele é jogador de futebol - hoje atua pelo Borussia Dortmund e pela Seleção Alemã.
Erik Durm era da base do Borussia até outro dia e foi promovido ao time principal. Logo que foi provido fez jogos e mostrou seu bom futebol. Como a Seleção Alemã principal tinha carência de mais laterais, ele foi convocado. Veio para o Brasil durante a Copa desfilar todo o seu charme e sua beleza, mas não me lembro se ele chegou a entrar em campo em alguma das partidas, infelizmente.
Ele tem aquele estilo de beleza dos galãs de antigamente - pra mim, ele é hoje o jogador mais bonito da Seleção Alemã. Ele também tem um olhar incrível e tatuagens (pelo menos em um dos braços). Embora eu não saiba nada da vida dele (qual é a ascendência, se tem namorada [até a Copa, não tinha], do que ele gosta, se passou por algum momento difícil,…), pelos motivos citados anteriormente, ele entra facilmente na minha lista. 
Não tem como resistir a essa carinha. E o que é o olhar e a boca dele? E o charme do rapaz?
6) Ed Sheeran
Inglaterra | 17 de fevereiro de 1991 | 24 anos | 1,73m
O Ed só não nasceu no mesmo dia que eu por 4 dias!!! Seria isso o nosso destino??? hahahaha Fora que ele é inglês (nasceu em Hebden Bridge, Reino Unido)!
Bom, mas o que mais falar do incrível Ed Sheeran? Bom, primeiramente, ele é ruivo ( ruivo natural) - o quão legal é isso? [nota: meu sonho de infância era ser ruiva]
Segundo: ele compôs algumas das músicas mais bombadas dos últimos anos e algumas canções super inspiradas também - mas não podemos esquecer das músicas viajadas dele também! -. 
Terceiro: ele é um dos caras mais fofos do momento - seja nas suas reações, expressões, nas letras das músicas, nas declarações, … 
Quarto: ele é bem relacionado socialmente (amigo de Taylor Swift, One Direction e mais um monte de famosos, com admiração até de caras como Sir Elton John e Sir Paul McCartney… Coisa pouca, sabe? Um cara quase sem contatos! Hahahah) - imagina ser casada com um cara e se tornar amiga de Harry Styles, Taylor Swift, ir a shows de Paul McCartney… não ia reclamar! 
Quinto: imagina a voz doce do Ed cantando só pra você - praticamente um show particular. 
Sexto: ele tem tatuagens fofas - algumas nada a ver, outras normais e outras fofas - sim, eu gosto de tatuagens, ainda que não ache que todo mundo combine com elas.
Acho que só por essa listinha já dá pra entender porque eu me casaria com ele, né? Hahahha
Fora o que ele canta em “Thinking Out Loud” - coisas do tipo “I fall in love with you every single day. I just wanna tell you I am” e "That baby now take me into your loving arms. Kiss me under the light of a thousand stars. Place your head on my beating heart. I'm thinking out loud. Maybe we found love right where we are". Que você se apaixona por ele só de ouvir...
Confesso que ainda não entendi como um partidão desses consegue ser o rei da friendzone, como sempre se referem a ele na Internet! Ele é quase perfeito! :)

Para o sétimo cara, pensei em muitos nomes… Caras que já são casados, como Michael Bublé e Max Joseph (sim, Max é um dos carinhas de Catfish), que, mesmo sendo uma brincadeira, foram automaticamente excluídos por mim, principalmente por serem casados.
Pensei também em caras aleatórios, que são solteiros, namoram ou não faço ideia do status de relacionamento deles, como Nev Schulman (também de Catfish), 
Derek Theler (o Danny de Baby Daddy, um tipão) , Danny O'Donoghue (o vocalista do The Script), Nick Wechsler (o Jack de Revenge), Barry Sloane (o Aiden de Revenge), Rodrigo Quiroga (Seleção Argentina de vôlei), Lucarelli (Seleção Brasileira de vôlei), Chris Evans (meu celebrity crush constante há uns 11 anos) e vários outros… Mas, por algum motivo, acabei escolhendo um entre todos os que pensei para ser o sétimo…
7) Nev Schulman
Estados Unidos | 26 de setembro de 1984 | 30 anos | 1,??m

Ok, ele com certeza não é o cara mais bonito da lista (mas ele tem várias outras qualidades), mas tenho minhas justificativas para ele estar aqui como um dos “celebrity crushes” com os quais me casaria…
Primeiro motivo: o sorriso dele é matador. Desde a primeira vez que assisti Catfish, sou apaixonada pelo sorriso dele. Em um episódio da quarta temporada (se não me engano), ele e o Max discutem justamente sobre o quanto as mulheres são apaixonadas pelo sorriso do Nev. Já é sucesso mundial! Hahahah
Segundo motivo: Além disso, ele é um cara, pelo que podemos ver no programa, que está sempre sorrindo. Como gosto de sempre dizer, “a felicidade contagia”, então é bom estar ao lado de alguém que sempre sorri com sinceridade.
Terceiro motivo: o olhar dele é interessante. Gosto da forma que ele olha - seja para a câmera ou para as pessoas.
Quarto motivo: mesmo tendo sido enganado quando mais novo (assista “Catfish - the movie”), ele ainda está sempre torcendo, nem que seja lá no fundo, para que as estórias contadas no programa sejam bem sucedidas. Na quarta temporada ele não é mais o romântico incorrigível de antes, mas ainda torce pelo final feliz, seja ele de que jeito for.
Quinto motivo: ele é um fotógrafo de mão cheia. Tem um olhar bem apurado pra isso e tira fotos lindíssimas.
Sexto motivo: no programa, ele é um cara engraçado. Sempre rindo, fazendo o Max rir e os telespectadores também. E quem não gosta de rir, né?
Sétimo motivo: também me baseando no programa, ele é um fofo! Sempre sendo cavalheiro e fofo, assim como seu companheiro de Catfish, Max.
E, pensando pelo lado que o Max já é casado com uma brasileira, vai que o Nev também quer ser né? Hahahahah

E você? Com que celebridade casaria?
Nota: Todas as fotos desse post foram encontradas no Google ou no WeHeartIt.

#ilustraday Maio - Minha música preferida


Mais uma ilustração feita para o projeto #ilustraday...

Minha música preferida - #ilustraday #9

No mês passado, por falta de tempo e criatividade, não participei do #ilustraday, mas esse mês, estou de volta! 
Quando li no grupo que o tema desse mês seria minha música preferida, logo me empolguei. Depois fiquei na dúvida: qual música escolher se amo tantas que amo? 
Então decidi escolher a música que tem uma das letras mais lindas já escritas sobre coração partido. É uma daquelas músicas que sempre me emociona quando ouço e que sempre cito no blog. Escolhi retratar "Breakeven", do The Script.
Tentei fazer um desenho simples, mas que, de forma geral, retratasse um resumo da música. 
Fiquei feliz com o resultado, acho que consegui pegar a essência da música e transformar num desenho.
Her best days will be some of my worst
She finally met a man that's gonna put her first
While I'm wide awake she's no trouble sleeping
'Cause when a heart breaks no it don't break even, even, no
What am I supposed to do when the best part of me was always you?
What am I supposed to say when I'm all choked up and you're okay?
I'm falling to pieces
I'm falling to pieces” {Breakeven - The Script}
Você pode conferir mais da letra dessa música aqui.

E, abaixo, segue o desenho que fiz:


"Aonde está você agora", um "viva!" às grandes amizades

Cartaz de divulgação da peça.
Logo que fiquei sabendo que “Aonde está você agora” viria para Campinas, fiquei interessada. Primeiro porque tinha Klebber Toledo e Wagner Santisteban no elenco (e, sim, eu assistia à Sandy & Jr e Malhação, quando mais nova, então eles marcaram minha infância/pré-adolescência/adolescência). Segundo porque a peça tem amizade como o tema central. Terceiro porque a peça tem envolvimento de Otávio Müller e Leo Fuchs - o Leo Fuchs é roteirista junto com a Fernanda e produtor do monólogo maravilhoso da Fernanda Souza “Meu passado não me condena” . Quarto porque eu gosto de ir ao teatro - bem mais do que ir ao cinema. Quinto porque a peça é baseada numa música - não conheço “Vento no Litoral”, do Legião, mas acho que tudo que é associado a música é bom. 

Então ao ver que eles viriam, saí tageando minhas amigas de longa data no Facebook.
Então, sexta-feira passada foi o dia. Fomos nós cinco ao teatro, curiosas para ver a peça e, claro, como não somos de ferro, também curiosas pra saber se o Klebber Toledo era tão bonito quanto na TV. Eu torcia para que a peça fosse boa, mas não sabia o que esperar.
A peça superou todas as minhas expectativas… É muito melhor que imaginava. Tem momentos fofos, tristes, engraçados e muitas memórias entre os amigos. Momentos similares a esses poderiam ter acontecido com qualquer amizade de longa data. O melhor de tudo são as interações com a plateia, o que deixa, de certa forma, a peça toda vez com quê de inédita.
É uma peça, acima de tudo, para ir com as amigas ou com os amigos. É um “viva!” às grandes amizades!…

Foto encontrada no Google. É uma das fotos de divulgação da peça.
O Klebber e o Wagner arrasam nos papéis de Gabriel e Pedro e a peça é totalmente incrível.
No fim da peça, os atores, muito simpáticos, ainda atendem aos fãs, tiram fotos e distribuem sorrisos - e o Leo Fuchs fica organizando a “bagunça”.

Minha amiga deu a sorte de ser uma das pessoas escolhidas nas interações e eu chorei de rir com ela. Principalmente porque a conheço há uns bons quase 10 anos. Estava só esperando pra ver o que ela ia fazer… Hahahah Mas deu tudo certo no final e ela vai levar um momento bem mágico pra vida dela com certeza! Hahahahha

Na fila da foto, estávamos todas nós (eu, minhas bests desde o colegial e minhas bests desde a faculdade) na fila, felizes com a peça, doidas pra voltar de novo, impressionadas o quanto na nossa frente foi a interação com o público (estávamos na primeira fileira e eles descem do palco #ficaadica) e discutindo sobre “n” coisas. E aí chegou a hora da foto com os atores. Eu, tímida que sou (posso até contar outras estórias disso depois, em outro post), não consegui falar nada além de “oi” e de responder às perguntas e frases do Klebber e do Wagner. Me impressionei com o quanto os dois são super simpáticos com todos - e o quanto o Klebber Toledo é lindo ao vivo ;) hahahahhaha Sorry, não podia deixar de mencionar isso! 

Queria ir de novo, confesso, mas não sei se vai dar certo… A peça só fica mais esse fim de semana em Campinas.

Então, fica a dica: se tiver a oportunidade de ir assistir à essa peça, vá! Você não vai se arrepender. E fique até o final, entre na fila com seus amigos, tire fotos com os atores… Vai ser um momento inesquecível!

Se alguém quiser ver a foto que tirei com eles, é só ver no meu instagram! =)

Obs.: Acabei de descobrir que a peça já teve interpretações de Bruno Gagliasso e Tiago Martins, Thiago Gagliasso e Rafael Zulu.... Pelo que entendi, os diretores eram diferentes e, provavelmente, versões diferentes, mas ainda assim, a mesma estória.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

up