Campinas/Brasil Kirin x Moda/Maringá (Superliga 2013/2014)


Ontem, fui ao Ginásio do Taquaral para, finalmente, assistir minha primeira partida do time de Campinas masculino, com novo patrocínio e time modificado. Foi a minha primeira partida no ginásio dessa temporada - já havia acompanhado alguns jogos pela TV -, agora que não tenho mais as preocupações relacionadas ao último semestre de faculdade (me formei!) e tenho minhas noites livres (pelo menos, por enquanto, antes de começar um curso de línguas ou iniciar uma atividade física que não seja caminhada)...


Essa partida foi válida pela quarta rodada do segundo turno da Superliga 2013/2014.
O Moda/Maringá é o time que foi montado pelo Ricardinho (um dos ídolos dos amantes de vôlei, com certeza). Nesse time, ainda tem o Orestes e o Renato Russomano, que atuaram pelo time de Campinas com o patrocinador anterior (na última temporada), o Thiago Gelinski, que atuou pelo time de Campinas na temporada 2010/2011, Lorena (o famoso Lorena, sempre polêmico e sempre jogando muito!), além de outros bons jogadores vindos de outras equipes nacionais e três jogadores estrangeiros: o norte-americano Dustin Watten (ou Dusty), que atuava na França, o argentino Rodrigo Quiroga, que veio do Vivo/Minas, e o japonês Momota Shimada, que atuava pelo Atibaia. O Shimada não veio pra Campinas (e não sei se ele continua no time ou não).  O Dusty atua (ou atuava) pela Seleção Americana B e o Quiroga joga pela Seleção principal da Argentina.




Dado um resumo do time, vamos ao que achei da partida...
Foi um jogão de vôlei. Campinas teve sim seus erros (apontando alguns erros que me lembro, e sem desmerecer seus bons acertos, o Vini, um dos melhores jogadores brasileiros no quesito saque, por algum motivo, não conseguia acertar a maior parte dos saques e o Mineiro, que estava com dificuldades de fazer a bola passar para o outro lado da quadra), mas seus acertos foram bem superiores. O time jogou muito, com muita garra, e venceu bem o Maringá.

A prova de que a partida realmente tinha sido ótima é que os jogadores se jogavam no chão, corriam muito e davam, na maior parte dos casos, seu máximo para salvar as bolas. O líbero Alan, do Brasil Kirin/Campinas, chegou, inclusive a cair (claro, sem se machucar, com um certo cuidado) para o lado da torcida para tentar salvar uma bola.
Na minha opinião, o Rivaldo foi o melhor da partida. Pela CBV, o melhor foi o Gustavão. Sinceramente, qualquer um do Campinas que ganhasse seria justo.


Quando fiquei sabendo que o Maringá tinha jogadores estrangeiros, fiquei curiosa e passei a analisar mais suas jogadas, assim como do Lorena e do Ricardinho, que são dois jogadores dos quais são fã, no lado do time do Maringá. O Quiroga joga muito! Pra mim, do lado do Maringá, ele foi o melhor em campo. Não posso julgá-lo por suas partidas anteriores, pois, confesso, nunca havia assistido seus jogos (e, se assisti, não me lembro), mas, na partida de sábado, ele foi muito bem. Seus ataques, na maioria das vezes, eram certeiros e ele se esforçou bastante pelo time. Me surpreendeu positivamente.


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

up