Uma compilação da Copa das Confederações 2013


Essa Copa das Confederações, por falta de recursos financeiros e tempo para me ausentar de trabalho, acompanhei de casa. Mas vibrei e curti tanto quanto se estivesse no estádio.

O primeiro jogo da Copa das Confederações 2013 que assisti foi Uruguai x Espanha, ainda na primeira fase. Eu sou suspeita, mas torcia o tempo todo pra ver o Javi Martinez em campo pela Espanha e o Lodeiro pelo Uruguai. Fato é que os dois entraram no jogo e o Lodeiro foi duramente marcado e sofreu várias faltas... Vai ver os espanhóis já tinham ouvido falar do quão bem ele tem jogado pelo Botafogo e decidiram impedir que fizesse o mesmo com sua Seleção...
Depois que o Javi entrou em campo, o comentarista (e ex-jogador) Neto, que trabalha na Band, chamou o mesmo de Juan Martinez (seria um mix de Juan Mata e Javi Martinez?) e Rafa Martinez. Momentos que só o Neto proporciona na Copa das Confederações...
Ainda vi o Suárez fazer um golaço. Golaço mesmo, mas não menciono muito pra não dar mais ibope pra ele, por causa de umas atitudes bem trouxas que ele teve desde 2010... Uma das primeiras foi a mão na bola para defender um gol certo de Gana, que causou sua expulsão, mas levou o Uruguai pra Semi-Final da Copa do Mundo de 2010 de forma meio injusta.

Depois assisti os fofos do Taiti jogando contra a Nigéria. Vibrei com o único gol do Taiti, que me conquistou pela história, pela garra, pela luta e pela humildade que demonstraram. E gostei do respeito que a Nigéria teve também.



Li que a delegação da Espanha tinha sido furtada no hotel que ficaram no Recife e fiquei chocada. Um evento desse porte deve ter segurança necessária para o jogadores. Mas não só isso, todo hotel deve mostrar segurança necessária para turistas normais também.
Depois li que eles não tinham sido furtados. Daí li que eles tinham sido furtados. E no fim nem sabia mais em que acreditar.

Assisti Brasil x México. Confesso que estava ansiosa em assistir Chicharito x Luiz Gustavo e Paulinho (e possivelmente Dante). Logo no início do jogo, antes das Seleções entrarem, as duas últimas meninas que entrariam com o México ficaram histéricas quando viram o Neymar. Talvez a mais histérica (ou chocada em ver o Neymar, não sei) era a que entraria com o Chicharito, que só olhou pra menina, olhou pro Neymar e riu. Mas a fofura não parou aí. Ele entrou conversando e sorrindo pra menininha a todo tempo (bem príncipe mesmo), que ficou na dúvida se olhava apaixonada pra ele ou pro Neymar. Certeza que depois desse dia, ela ficou dividida entre Chicharito e Neymar.
E foi nesse jogo que Neymar decidiu mostrar que decidiu desencantar na Seleção. Fez dois gols, que foram observados pelo Fred bem de perto. Mas, mesmo desencantando, fez coisas que só ele consegue, como cair sem que relem nele de verdade (Neymar é muito mais jogador que isso, não precisa disso pra mostrar que é bom!).
E, pra variar, eu torci por gols de Luiz Gustavo, Paulinho e Chicharito. Mas não deu muito certo essa minha torcida, infelizmente.
Nesse jogo, o David Luiz mostrou o porquê não me sinto segura com ele e prefiro Thiago Silva e Dante na zaga. Ele deu uma cotovelada e cabeçada na cabeça do Thiago Silva e saiu com o nariz sangrando muito. Nada aconteceu com o Thiago Silva - que bom!
Comentários a parte, reparei que o Hiram Mier é bem fofo, mas ainda acho que o Chicharito é o mais fofo do México.
No Twitter, vi muita gente dizendo que o Oscar era "O" cara do jogo. Na minha opinião, quem pensava isso ou estava de sacanagem ou era fã dele e estava sendo muito imparcial. Neymar estava jogando muiiiiiiiiito no ataque e Luiz Gustavo estava jogando muiiiiiiiiito na defesa.
Entraram na maldade no Paulinho porque a Seleção Brasileira não tinha colocado a bola pra fora, alegando falta de fair-play. Mas quem continuou a jogada foi quem passou a bola pro Paulinho e não o Paulinho, que tinha recebido a bola de outro jogador e segurou um pouco o jogo ao invés de tentar um contra-ataque mais rápido. E sofreu a falta quando já tinha passado a bola pro Neymar.

O Japão quase ganhou/empatou com a Itália.... Se tivessem ganhado ou empatado com a Itália, teríamos mais chances de ter Chicharito ou Kagawa por mais tempo no Brasil.

Como os brasileiros gostam da grande Espanha, pensei que não apoiariam o Taiti no jogo contra a Espanha, mas estava errada. O pior foi ver o árbitro "roubando" a favor da Espanha e contra o Taiti, não dando um escanteio a favor do Taiti e dando um gol impedido do Villa. Mas, confesso, virei fã do Torres depois dessa Espanha x Taiti. Não gostava dele antes, mas achei, depois desse jogo, que ele era muito cavalheiro e fofo.
Fique com dó do Mikael Roche, goleiro do Taiti, porque ele era bom, na medida do possível, saia bem e tinha segurança, pra um jogador não profissional. E era uma graça também! [Foto 1] [Foto 2] ;)
O Taiti foi derrotado por goleada pra uma Seleção Reserva da Espanha que teria grandes chances de ganhar de quase todas as Seleções que participavam da Copa das Confederações.

Confesso que no dia que assisti Brasil x Itália estava bem curiosa pra assistir México x Japão (Chicharito x Kagawa), mas, como os jogos foram no mesmo horário, não dava.
Nesse Brasil x Itália, Paulinho não pôde jogar por causa de uma lesão leve (ou algo do tipo) que teve e David Luiz acabou tendo que sair logo e Dante (yaaay! Dante!!!) entrou. Segundo o @alemao_mario, a zaga com Dante e Thiago Silva era a mesma do Juventude-RS em 2004 - fato curioso!
Dante abriu o placar no Arena Fonte Nova, no seu estado natal. Muito coisa de destino (isso sem contar no fato que o Dante comprou 60[!!!] ingressos para presentear família e amigos!). Daí a Itália descontou com o Giaccherini (quase uma versão italiana menos fofa do Shaqiri!). Neymar faz um golaço e vira o jogo. E Fred fez o terceiro (mais um que desencantou).
Bernard entrou e o juiz errou feio, apitando pênalti a favor da Itália e depois fingiu que nada aconteceu e deu o gol pra Itália. El Shaarawy entrou; Daniel Alves não jogou tão bem como joga e Marcelo jogou bem mal (Itália sempre entrava no seu lado da defesa). Hernanes também decepcionou um pouco e não substituiu o Paulinho tão bem.
Balotelli e Luiz Gustavo discutiram e Luiz Gustavo mandou um "You speak too much" (a la Tite para Felipão num Corinthians x Palmeiras 'antigo'). Foi empurrado. Joguinho beeeeeem 'tranquiiiilo', sabe? Depois Fred fez seu segundo gol. Desencantou de vez.

Espanha x Nigéria: Jordi Alba jogou muito! O melhor na partida. E o jogo foi bom.

As Semi-Finais foram memoráveis. Grandes jogos!... No Espanha x Itália, até arrisco dizer que a Itália jogou muito mais que a Espanha, mas não teve sorte nas finalizações, por isso perdeu nos pênaltis.

Final: Nike x Adidas. Disputa do terceiro lugar: Puma x Puma. (Fato curioso)
El Sharaawy entrou de titular e Lodeiro, pra variar, ficou no banco - mesmo que ele esteja vivendo grande fase no Botafogo. A Itália estava bem desfalcada, mas ainda tinha alguns grandes jogadores, como o Diamanti. Virei fã do Diamanti durante a Euro 2012 porque ele joga muito, principalmente nas bolas paradas. O primeiro gol da Itália surgiu de bola parada e chute do Diamanti (mesmo que o gol não tenha sido dele).
A FIFA, confusa, deu o primeiro gol pro Diamanti. Daí trocou e deu pro Astori. Poderia ter sido gol contra do Muslera ou gol do Astori. Do Diamanti, de fato, não tinha sido.
Uruguai empatou com uma jogada bonita e bem construída pro gol do Cavani. O Forlan ainda tentou, deu dois chutes lindos pro gol e o Buffon defendeu duas vezes! Defesas inacreditáveis....
Daí o Diamanti fez um golaço numa cobrança de falta perfeita (já merecia o prêmio de melhor da partida) e o Cavani empatou com uma cobrança de falta perfeita também (ok, depois o prêmio de melhor da partida deveria ser dividido entre Cavani e Diamanti).
Giaccherini, que estava fora, entrou na partida, substituindo o Diamanti.
O jogo foi pra prorrogação e a Itália ganhou nos pênaltis.

No domingo, a grande final. Antes do jogo, mais uma gafe da TV aberta brasileira: Xavi estava entrando no ônibus e Faustão noticia que o Iniesta estava entrando no ônibus. Pôxa, não sabe, melhor nem falar o nome, né?
O jogo, coincidentemente, aconteceu no mesmo dia da final da Copa de 2002, na qual fomos Penta com um time diferente e 11 anos depois, mas com o mesmo técnico.
O show de abertura teve Arlindo Cruz, Jorge Ben, Ivete Sangalo e Victor e Leo. Grandes artistas, pena que nem toda escolha de músicas foi bem-sucedida... Torci muito para que a Ivete cantasse "Festa", porque seria super digno cantar o 'hino' que levou o Brasil para aquela vitória histórica em 2002 e a Ivete cantou!
Juro que não entendi o porquê um dos casais de Mestre-Sala e Porta-Bandeira estava de preto-e-branco e o outro de colorido.... Criei até a teoria de que os que estavam de preto-e-branco estavam em homenagem ao Neymar e ao Paulinho (que até antes da Copa das Confederações ainda jogavam por Santos e Corinthians, respectivamente) e também ao Jô e Bernard e fazer Torres e Mata (ambos do Chelsea) fugirem (Corinthians x Chelsea, final do Mundial de Clubes 2012).
Eu confesso que gostaria que o Brasil vencesse, mas estava torcendo para as duas Seleções, uma vez que a Espanha estava jogando um futebol bonito recentemente (desde 2010, pelo menos) e o Brasil tinha voltado a ser o Brasil que conhecíamos durante essa Copa das Confederações.
Não sei qual foi o gol mais rápido da Copa das Confederações, mas o que o Fred fez nesse Brasil x Espanha deve estar entre os mais rápidos! Além de estar entre os mais rápidos, deve ter sido um dos mais estranhos e esforçados. Gol na luta, na garra eeeeeeee..... deitado!
Busquets reclamou quase a partida toda do Neymar ser cai-cai. Daí o ‏@ronaldrios twittou um vídeo de uma simulação gritante do Busquets. Pois é.... No calor do jogo, todo mundo se acha 'santinho' e acha que todo rival é o pior, né sr. Busquets?
O jogo foi meio "esquentado" também... Teve uma confusão, onde Arbeloa e Fred ficaram no maior empurra-empurra e tapas... Sobrou tapa do Arbeloa até pro Hulk que estava tentando separar a confusão!....
Depois de um tempo, o David Luiz fez, possivelmente, a melhor defesa de sua vida: salvou um provável gol da Espanha (a Espanha já tinha, praticamente, feito o gol) na linha do gol. Belíssima defesa. Valeu como um gol do Brasil pra mim!
Neymar, após uma jogada linda, deixou sua marca: fez o segundo gol do Brasil. E acho que já aproveitou pra deixar seu cartão de visitas pro Real Madrid...
Daí o Fred, centroavante e esperto como é, aproveitou pra fazer mais um no Casillas e ampliar o placar a favor do Brasil.
Pausa para mais uma gafe da TV aberta brasileira e Galvão Bueno chama um dos jogadores da Espanha de Azpiculieta e não de Azpilicueta, que é seu sobrenome original e como é conhecido.
Logo que começou o segundo tempo, em uma das vezes que o áudio da torcida vazou, era possível ouvir o público xingando muiiiito o Navas, ainda antes do terceiro gol do Brasil. Depois do gol, ele entrou no lugar do Mata, que nem teve muitas chances nesse jogo.
Paulinho, quando saiu, saiu altamente aplaudido. Justíssimo!
Momento lindo do jogo foi ver o Sérgio Ramos cobrando o pênalti pra fora. Não gosto dele nem do David Villa, não tem jeito.
Momento "fiquei com dó" do jogo foi a expulsão do Piqué numa entrada que anulou um ataque certo do Brasil, em cima do, agora companheiro de Barça, Neymar. Gosto tanto dele (e da Shakira)... Fiquei com dó quando ele foi expulso...
Daí o Felipão coloca o Jadson (WTF?). Por quê não colocar Dante e Bernard (a.k.a. O menino que tem "Alegria nas pernas" [isso foi o que o Felipão disse numa coletiva])? Jadson é um jogador mediano, na minha opinião, ao passo que Dante é um dos melhores zagueiros hoje e Bernard pode ser esperança na Seleção, mas é realidade no Atlético Mineiro (justifica todas as investidas de Tottenham, Borussia Dortmund e Shakhtar Donetsk).
Júlio César fez grandes defesas nesse jogo e fez uma boa Copa das Confederações (assim como a boa campanha que fez num clube ruim [QPR] pela Premier League 12/13)... Mas confesso que, mesmo ficando com dó dele em 2010, achei que ia fazer uma campanha com falhas e futebol ruim. Ele foi uma boa surpresa, com seu alto nível de futebol. Mas, ainda gostaria que, pelo menos no banco, estivessem Cássio e Rafael (que são goleiros jovens e muito bons)... Júlio César já tem  33 anos e Diego Cavalieri e Jefferson têm 30.
No fim do jogo, o Brasil começou a fazer graça e começou a enrolar. O mais justo seria atacar - quem sabe não saia mais um gol?
Torres e Mata perderam pra brasileiro de novo (Prazer, eu sou Corinthians) e Dante e Luiz Gustavo coroaram a temporada perfeita (Tríplice Coroa [Champion's League, Bundesliga e Copa da Alemanha] pelo Bayern e Copa das Confederações pela Seleção Brasileira).

No fim de tudo, nas premiações, tivemos Neymar (3º, com 4 gols), Fred (2º, com 5 gols) e Torres (1º, com 5 gols) como os maiores artilheiros, Júlio César como o melhor goleiro e Paulinho (3º), Iniesta (2º) e Neymar (1º) como os melhores jogadores da Copa das Confederações 2013.
Deu orgulho ver dois caras que ainda atuavam pelo futebol brasileiro ganhando de melhores jogadores e um deles, junto com um que ainda atua pelo futebol brasileiro, ganhando de maiores artilheiros. Mostra que nem só de Europa vive o futebol e que temos grandes chances de lutar de igual para igual - orgulho do futebol nacional! ;)

E também achei linda a atitude do Dani Alves de homenagear o Leandro Damião, vestindo uma camisa de Seleção com o nome dele - bem inspirado no que os jogadores do Bayern fizeram pra homenagear o Dante e o Luiz Gustavo (e o Badstuber) na final da Copa da Alemanha. Afinal, ele também fez parte desse grupo que venceu e foi cortado por lesão pouco antes da Copa das Confederações começar (por causa de seu corte, o Jô foi convocado - e jogou muito, diga-se de passagem...)



Just for the record, uma mensagem que coloquei no facebook e gostaria de compartilhar nesse post:

O ‪#‎Taiti‬ nos conquistou e foi conquistado por nós.
Demonstraram felicidade e humildade no ‪#‎futebol‬.
Contagiaram grandes jogadores de grandes Seleções, que os elogiaram pela vontade, pelo esforço e pela lutas dos jogadores. 
O mais bonito foi ver que um time com jogadores, no geral, amadores (alpinistas, professores, desempregados, entre outros) conseguiu lutar do início ao fim com grandes Seleções de jogadores profissionais, ainda que em desvantagem, e não desistiram de lutar por um segundo.
E ainda fizeram um gol, que pode não ter trazido a vitória, mas foi algo grandioso para uma Seleção amadora.

Que eles nos inspirem com a luta, a felicidade, a humildade e nos inspirem a seguir lutando, mesmo que o desafio seja difícil e pareça que estejamos em desvantagem.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

up