Júlio César é GUERREIRO



Aos 41 minutos do 2º tempo, após três alterações do Corinthians (saiu Jorge Henrique, entrou Emerson; saiu Willian, entrou Alex; saiu Liédson, entrou Edenilson) e 3 cartões amarelos recebidos pelos dois times (um para Liédson [Corinthians], outro para Fábio Santos [Corinthians] e o outro para Herrera [Botafogo]), em uma defesa até simples aos olhos de quem assiste, Júlio César, o forte goleiro do Timão, se machuca. A princípio, ninguém (nem que assistia o jogo pela TV ou no estádio, nem os próprios narradores e comentaristas) conseguia entender a situação. A imagem que tínhamos era do Júlio César chorando e desesperado, com os médicos do Corinthians em cima dele e quase todo o time o apoiando. Ele havia luxado seu dedo mínimo da mão esquerda.Na quarta-feira passada, o Corinthians jogou contra o Botafogo-RJ, no São Januário (oficialmente a casa do Vasco da Gama). No 1º tempo, o Corinthians garantiu seu primeiro gol e o 1x0 permaneceu por um bom tempo. No 2º tempo, não faltaram tentativas das duas equipes de mudar esse placar - a maior parte delas, vindas do Botafogo, que tentava arrancar pelo menos um empate com o time que é líder invicto até o momento.

Como as três alterações já tinham sido feitas pelo comandante Corinthiano, restava apenas que um jogador de linha assumisse o gol e o Corinthians ficasse com 10 jogadores em campo contra 11 do Botafogo. Alex se ofereceu para ficar no lugar de Júlio César e, na cabeça de todo mundo, o Júlio César saíria e Alex assumiria seu lugar. Mas quem disse que Júlio César aceitaria sair de campo e deixar seu time dessa forma (ainda que fosse por uma causa justa, a sua saúde e bem-estar)? Ao saber que todas as alterações haviam sido realizadas e que Renan (o goleiro reserva, ex-Avaí) não poderia assumir a sua posição, Júlio César falou que continuaria e continuou. Fez uma ótima defesa nos 5 minutos finais com apenas a sua mão direita, a mão que estava boa, e mesmo com tantas tentativas do Botafogo, que continuava pressionando, viu Alex, Edenilson e Paulinho fazerem uma bela jogada de contra-ataque que resultou no segundo gol do Corinthians, logo no fim do jogo.
Júlio César tornou esse jogo muito emocionante, com sua garra, sua coragem, sua força de vontade, sua superação. Júlio César é guerreiro, é herói, é Fiel. Júlio César não abandona o time. Júlio César é ídolo da torcida. Sempre defendi o Júlio César porque, pra mim, Júlio César é Corinthians.

Ouvi no SP Acontece, apresentado pelo Neto, que o Júlio César disse que queria ser para o Corinthians o que o Ceni é no São Paulo e o Marcos é no Palmeiras. Pra mim, em pouco tempo de titular, ele já conquistou esse espaço de ídolo. Mesmo antes de toda essa triste situação que o tirou de campo por 4, 5 semanas.

Força pro Júlio César nessa recuperação e força para o Renan na sua estréia e nesses jogos que ele o substituirá. Dois dos meus goleiros preferidos. Mostrem que vocês são Corinthians!
Caso queira assistir esse momento de garra, força e coragem desse jovem guerreiro, assista ao vídeo no YouTube.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

up